Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Março > CAF destina US$ 80 milhões para impulsionar o desenvolvimento de Camaçari – BA

Economia

CAF destina US$ 80 milhões para impulsionar o desenvolvimento de Camaçari – BA

Investimento

Investimento aprovado vai beneficiar mais de 290 mil habitantes do município baiano
por publicado: 12/03/2019 18h22 última modificação: 13/03/2019 08h45

O Brasil conseguiu hoje a aprovação de recursos importantes para o desenvolvimento econômico de Camaçari, na Bahia. O Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) vai destinar US$ 80 milhões para o município baiano, com garantia da União e contrapartida local de US$ 20 milhões.

A operação tem como objetivo promover a integração territorial da área costeira marítima com a área industrial de Camaçari, por meio de infraestrutura urbana e da qualidade dos serviços, e, com isso, gerar novas centralidades urbanas, fomentar o desenvolvimento da micro, pequena e média empresa, e aprimorar as potencialidades turísticas da cidade.

Investimento aprovado pelo CAF vai promover a integração entre as áreas costeira marítima e a industrial de Camaçari

Investimento vai promover a integração entre as áreas costeira marítima e a industrial de Camaçari. Foto: Divulgação CAF

“Trata-se de um exemplo de iniciativa exitosa no âmbito do Programa da CAF Cidades para o Futuro, a ser replicada em outros municípios brasileiros que apresentem gestão fiscal responsável”, disse o Secretário de Assuntos Econômicos Internacionais do Ministério da Economia, Erivaldo Gomes, que participou hoje da reunião do Diretório da CAF, na Cidade do México.

O programa beneficiará, aproximadamente, 294 mil habitantes, além de beneficiar indiretamente toda a população e a integração urbana.

As ações do projeto envolvem a conexão do polo industrial, núcleo urbano e a zona costeira com as principais vias de acesso a Camaçari; ações sobre educação, espaços públicos, transporte, centros logísticos e desenvolvimento socioeconômico e ambiental.

“O Brasil exorta a CAF e os demais bancos multilaterais de desenvolvimento a continuarem a apoiar a agenda econômica brasileira que envolve reformas estruturais ambiciosas e necessárias. Orientamos, também, essas instituições multilaterais a apoiar o desenvolvimento de infraestrutura que valorize a participação do setor privado, a inovação e o aumento da produtividade, em especial nas áreas de economia e de governo digital”, destacou Erivaldo Gomes.

Leia mais www.caf.com