Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Fevereiro > Desafio + Brasil premia vencedores da maratona de inovação

Economia

Desafio + Brasil premia vencedores da maratona de inovação

Prêmio

As melhores soluções receberam cursos, ingressos para eventos em tecnologia e três meses de pré-aceleração de projetos
por publicado: 25/02/2019 17h16 última modificação: 25/02/2019 17h19

O Desafio + Brasil foi encerrado na sexta-feira (22), após 34 horas de hackathon - maratona de inovação em processos, normativos e sistemas - com a entrega de premiação para as soluções escolhidas pelos jurados. 

Os três primeiros colocados ganharam curso de inovação na Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e três meses de pré-aceleração dos projetos apresentados na Confederação Nacional de Municípios (CNM), para torná-los viáveis. 

A equipe vencedora do 1º lugar também ganhou viagem e ingressos para evento de tecnologia no Brasil, à escolha dos ganhadores, além de uma de bolsa de 20% de desconto em curso de MBA em Gestão e Inovação em Cidades Inteligentes na Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens)O 2º lugar levou para casa ingressos para a Campus Party 2019 em Brasília. 

hackathon premiou as três melhores soluções apresentadas com o objetivo de repensar o processo de transferências de recursos da União, em seus aspectos normativos, tecnológicos e parcerias. A ação foi promovida pelo Ministério da Economia, por meio do Departamento de Transferências Voluntárias da Secretaria de Gestão, em parceria com a CNM, com apoio da Enap, da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Ministério da Justiça e Segurança Pública. 

Desafio + Brasil

Confira o que cada projeto vencedor propôs: 

1º colocado: Projeto Artificial Intelligence – Informações integradas na execução de obras - as obras são simuladas em um programa antes de iniciarem para que seja possível prever todos os obstáculos na execução. Essas informações, integradas com rastreabilidade na nuvem, permitem que todos os agentes interessados possam visualizar o projeto, além de permitir a emissão do Termo de Referência da obra em apenas um clique e do acompanhamento da execução de obras com medições a partir de registros fotográficos. 

2º colocado: Data + Brasil – Ciência de dados para suporte na tomada de decisão – um painel com indicadores socioeconômicos regionalizados auxilia os gestores federais, estaduais e municipais a identificarem as necessidades de políticas públicas de cada território. A ferramenta identifica, também, as reais necessidades de investimentos, inclusive auxiliando na alocação de emendas parlamentares. Além dos dados quantitativos, o painel é alimentado por informações de dados qualitativos, como demandas, denúncias e pesquisa de satisfação da população local. O acesso realizado pelo Aplicativo Siconv Cidadão e redes sociais interativas, estimulam o controle social e a participação dos cidadãos na definição dos investimentos necessários, além do acompanhamento da aplicação dos recursos já transferidos. 

3º colocado: Chatbot - Auxílio online aos gestores municipais no processo de captação e aplicação dos recursos transferidos da União. O chatbot busca solucionar o problema da pulverização das informações relativas à execução das políticas públicas por meio de uma ferramenta facilitada de perguntas e respostas. A ferramenta contém dados relativos à captação de recursos públicos. Dessa forma, o representante municipal consegue sanar suas dúvidas, além de ter ao seu alcance um serviço de apoio à decisão. 

“Alguns dos projetos apresentados são muito inovadores e torço para que nesses três meses de incubação na CNM eles possam ser regados e desenvolvidos”, diz Renato Fenili, que foi um dos jurados da banca que escolheu os vencedores e é secretário adjunto da Secretaria de Gestão do Ministério da Economia. 

Ao longo do evento Desafio + Brasil mais de 500 pessoas participaram das atividades, que reuniram cidadãos fãs de tecnologia e eletrônica, gestores públicos, prefeitos, acadêmicos e especialistas de todo o Brasil. A iniciativa foi desenvolvida para pensar em soluções inovadoras de sistemas, processos, comunicação ou regras de negócios que possam ser aplicadas no setor público. O intuito é simplificar e dar transparência a iniciativas do Executivo Federal, principalmente nas áreas de transferência de recursos, entrega de obras, bens e serviços à sociedade.